Anna Beatriz fala sobre canção “Alive”, que ganhou Global Music Award como trilha sonora e desponta nos Estados Unidos

Com fortes referências como Elis Regina, Tom Jobim, e Caetano Veloso, Anna Beatriz, cantora e compositora ganhadora do Global Music Award, hoje vive na cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos; mas ela sempre se dedica a mostrar a sua brasilidade através de sua música, com ritmos da terrinha que ela tanto ama. Anna nasceu em São Paulo, a capital industrial do Brasil, e pouco depois mudou-se para Santos. Aos oito anos, sua mãe sugeriu aulas de piano e, como uma mariposa atraída pela luz, foi ao encontro de seu destino; esse foi o começo de seu amor pela música. A jornada musical de Anna decolou e ela aperfeiçoou suas habilidades tocando na igreja.

A artista conversou com a gente sobre a canção que já acumula mais de46 milhões de views

Qual é o significado da música Alive?

A vida é bela. Você merece tudo de bom. Sonhe novamente. Não desista!

Quando você escreve isso? Existe uma história por trás do momento em que a música se formou?

Essa música é muito especial para mim. Eu tinha acabado de passar por uma temporada onde meu marido estava se recuperando de uma cirurgia para a retirada de um tumor no cérebro e tive que desacelerar um pouco com minha carreira musical. Além disso, para ser honesta, quando tudo isso estava acontecendo, tudo que eu pensava era em tornar aqueles meses bons para ele e sua recuperação. Não havia desejo de escrever canções na época. Um pouco depois dessa temporada, conheci Dale Becker (produtor da música) para uma possível colaboração em um novo projeto juntamente com o meu Vocal Coach Dennis Lamar. Ele e eu começamos a desenvolver
nosso projeto e ele montou uma sessão de gravação e escrita com a incrível Aubrey Logan (cantora de jazz em Los Angeles). Nós duas nos encontramos e passamos cerca de 3 horas juntas, conversando sobre a vida e compartilhando algumas experiências. Naquele dia, nasceu ALIVE. Foi um grande encontro. Queríamos compartilhar a vida e a esperança com todos que pudéssemos, porque temporadas difíceis vão acontecer em algum momento e podemos precisar de um minuto para colocar nossos corações juntos, mas é importante lembrar que nunca estamos sozinhos e nunca devemos desistir.

Como tem sido sua jornada de saúde mental e conte-nos como isso influencia a sua vida?

Há muito a dizer sobre minha jornada com a Saúde Mental. Eu ficaria aqui por horas escrevendo sobre todas as experiências que tive. Mas, resumindo, eu realmente não sabia quem eu era, quais eram meus valores então, o que meus sentimentos significavam. A saúde mental é realmente uma jornada porque nunca sabemos quem realmente somos até que entendamos que estamos sempre mudando e esta é a única coisa que permanece a mesma. Para mim, foi preciso terapia, um relacionamento real com Deus e uma compreensão de porque meus sentimentos tinham tanto controle sobre minha mente. Havia muita co-dependência envolvida, tentando agradar a todos e não me ouvindo quando precisava dizer não. Eu tinha perdido minha identidade. Sempre seremos um trabalho em andamento e eu sou capaz de aceitar isso agora e trabalhar onde estou neste exato momento. Acho que a maioria das pessoas (eu inclusive) tem uma necessidade de chegar, de ser, de ter tudo resolvido, mas a vida não é tão simples. Cada decisão que tomamos, cada caminho que tomamos é parte de nossa jornada e não acredito que chegaremos em algum lugar completamente satisfeitos. Estaremos sempre em busca de coisas que nos preenchem e nos conectem com o Mundo.

Qual é o seu objetivo com a música Alive?

Alive é uma música para iluminar a vida das pessoas. Meu objetivo é que as pessoas se sintam conectadas, felizes. Espero que todos que se conectem com essa música tenham esperança e, com essa esperança, eles se sintam mais vivos do que nunca.

Conte-nos sobre o prêmio global para o qual você foi indicado e qualquer outra coisa que você sinta interesse em compartilhar.

O Global Music Award para a música “Trilha Sonora” foi muito especial para mim, não só porque essa música está na minha língua nativa, mas também foi a primeira que lancei depois de fazer uma pausa no trabalho em minha própria música. Sou grata por todas as oportunidades que surgiram em meu caminho por meio do dom de compartilhar a vida usando a música.

Assista:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *