Em BH, projeto estimula a inclusão de pessoas trans e travestis na gastronomia

Na cidade de Belo Horizonte um curso profissionalizante que promove diversidade e inclusão na sociedade e no ramo gastronômico! O projeto ‘Gororoba – Cozinha para todes’ está a todo o vapor nos preparativos para iniciar duas turmas que pretendem celebrar a inclusão e a diversidade da cozinha para o mundo seja do empreendedorismo ou da arte. As inscrições que ocorreram até o último dia 12 de junho, reuniram 120 inscritos. São pessoas trans e travestis com idade a partir dos 16 anos. A iniciativa conta com o apoio da Faculdade Arnaldo Janssen e do patrocínio do projeto Mais Diversidade, do banco Itaú.

Para quem se inscreveu, o início das aulas está previsto para o período de 19 de julho a 1º de setembro, sendo duas vezes por semana, ou seja, segunda e quarta-feira, na Faculdade Arnaldo, na capital mineira. Na grade curricular constam 60 horas de intenso aprendizado, divididas em 14 aulas práticas. A primeira turma terá a programação de aulas das 11h às 15h. Já a segunda turma será das 15h às 19h.

De acordo com a coordenação do curso, a instituição de ensino, assim como os parceiros do projeto preparam o Curso ‘Gororoba’ de acordo com as práticas e medidas de prevenção ao COVID-19, de maneira que os cursos possam obter um número adequado de participantes com distanciamento seguro nos espaços educativos.

Diversidade: Uma luta, uma força!

O dito popular a união faz a força ilustra bem o que é o projeto. O Gororoba Cozinha para Todes é realizado em parceria com a Mais Diversidade e o Itaú e a sua segunda edição, que já tem as candidatas selecionadas, teve número de vagas preenchidas já no primeiro dia.

Para a coordenadora do curso de gastronomia da Faculdade Arnaldo, Talita Viza, o curso oferece a oportunidade para que ‘todes’ participantes possam se profissionalizar. “A valorização da diversidade é um dos valores da faculdade e poder abrir os braços para um evento de capacitação de pessoas que buscam outras formas de sustento como a gastronomia é algo que nos deixa muito honrados. O público do projeto vai encontrar novos caminhos para terem um futuro diferente”.

Para a coordenadora executiva do projeto “Gororoba – Cozinha para Todes”, Eloá Mata, as expectativas para este ano são as melhores. “Queremos ver as pessoas trans no mercado de trabalho ou com condições de iniciar seu próprio negócio, tendo oportunidades e opções dignas de geração de renda. Esperamos construir uma rede de apoio aos participantes, apresentar pessoas que podem oferecer informações ou indicação de trabalhos, indicar lugares onde essas pessoas possam buscar amparo, oferecer uma atmosfera de segurança, respeito e confiança para que haja desenvolvimento da autoestima e do empoderamento pessoal”, conta. Na segunda edição, o projeto teve 120 inscritos dos quais 20 serão aprovados e dez ficarão excedentes.

De aluna à instrutora, Paloma Nobre entrou na primeira edição do Gororoba e não saiu mais. Na segunda edição do projeto, ela vai auxiliar as novas alunas a trilharem seus caminhos na cozinha. “Sempre estive envolvida em ações de apoio e visibilidade para o público trans, atuando em projetos e políticas de melhorias e capacitação para nossa comunidade.

No projeto Gororoba, assim que conheci a proposta, me identifiquei não só pela questão das oportunidades de trabalho, mas principalmente por ser um projeto de Gastronomia, área que sempre atuei e que amo.

A participação no projeto, alavancou a minha carreira, pois um dos professores me convidou para trabalhar com ele em seu restaurante e hoje trabalho há pouco mais de um ano na cozinha do restaurante Fubá, no Mercado Novo.

Estrutura

Ainda segundo a coordenadora executiva do Gororoba, o projeto expandiu e eles buscaram um local ideal para realização de todas as etapas do curso. “Fizemos uma parceria com a Faculdade Arnaldo, portanto todas as aulas acontecerão na cozinha escola da instituição. Aumentamos nosso quadro de professores, reforçando nosso comprometimento com a qualidade de ensino, trazendo Chefs e convidados experientes e renomados”, relata Eloá.

Com informações: Portal Pedro Leopoldo Notícias (www.pedroleopoldonoticias.com.br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *