Expectativa e medo marcam o ‘clima emocional’ da imprensa brasileira sobre o Ano Novo

O clima emocional das notícias publicadas na internet para o Ano Novo é de Expectativa, Medo e Surpresa, de acordo com o Nemo (Emotional Climate Reports), uma nova ferramenta que, por meio de hiperbusca, identifica a temperatura emotiva tanto das notícias quanto de informações públicas, em geral, divulgadas na internet.

A medição, realizada no acumulado de 30 dias entre 8 de novembro e 8 de dezembro, mostra que 37,87% das notícias denotam Expectativa, o que significa que há um clima de ansiedade e incerteza em torno dessa data, o que pode ser explicado pelo avanço da nova variante do coronavírus e os cancelamentos dos eventos relacionados às festas da virada de ano.

O Medo (20,52%), Surpresa (18,54%) e Felicidade (11,3%), Tristeza (6,77%), Solidão (11,3%) e Raiva (2,1%) são outras emoções que se destacam nesse levantamento. (Entenda melhor abaixo o significado de cada emoção).

Em uma análise mais pontual, no dia 1 de dezembro, por exemplo, um dia antes da Prefeitura de São Paulo cancelar a festa de Réveillon na avenida Paulista, o clima das notícias era de Expectativa (57,89%) e Medo (31,58%). No dia seguinte, dia 2 de dezembro, quando o governo municipal de SP anunciou o cancelamento, o clima predominante ainda era de Expectativa (50%), mas surgiu no gráfico a emoção da Raiva (13,64%), que dividiu espaço com o Medo (18,18%).

Porém, também surgiu no gráfico após o anúncio a emoção da Felicidade (9,09%) e a Tristeza (4,55%). Mesmo com o surgimento da Felicidade, o clima não foi o mais positivo no geral.


Já no dia 4 de dezembro, quando o prefeito do Rio de Janeiro anunciou que decidiu cancelar a celebração oficial do réveillon na cidade, considerada a maior do país, a emoção com maior índice na mídia nacional foi a de Tristeza (33,33%), seguida pela Expectativa (31,58%). Um dia antes do anúncio, as notícias referentes ao tema de Ano Novo apontavam Expectativa (44,44%) e Medo (35,35%) como as principais emoções no período.

(Veja abaixo os gráficos completos dos levantamentos)

Essas são apenas algumas das análises que o Nemo pode fazer.

A Latam Intersect PR, agência de comunicação e relações públicas, é detentora da ferramenta para aplicação na América Latina (Argentina, Chile, México e Brasil) e tem como responsável pelo desenvolvimento da plataforma Roger Darashah, um dos sócios da empresa.

Com o Nemo, a agência quer medir e divulgar a temperatura emocional das notícias e da internet no geral a respeito de temas relevantes e atuais.

“Esse termômetro qualitativo pode ajudar empresas, marcas, governos, políticos, artistas, jornais, instituições e tantas outras frentes a tomarem decisões ainda mais assertivas, considerando as emoções em relação a produtos, serviços e às conjunturas pertinentes a seus interesses”, explica Darashah.

Gráficos

Ano Novo




Como funciona o Nemo

Com base na tecnologia própria de hiperbusca, os Relatórios Climáticos Emocionais agregam e analisam a cobertura diária de notícias em torno de um assunto escolhido para classificar as emoções mais predominantes associadas ao tema de interesse. A pesquisa pode ser feita para aferir o clima das emoções do dia ou de períodos pré-determinados.

Além das notícias, desde o dia 26 de novembro, a ferramenta também pode fazer essa análise de emoções em toda informação pública disponível no buscador Bing e, assim, trazer a temperatura do público em geral, que utiliza a web em cada país apto a aferir a medição na ferramenta.



Quais emoções são mapeadas pelo Nemo

As emoções medidas pela ferramenta foram retiradas da lista das 27 categorias distintas de emoções identificadas por pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Berkeley.

“Após um estudo minucioso sobre as facilidades e desafios de identificar essas emoções nas notícias e na internet em geral, escolhemos sete emoções da lista que consideramos como as mais significativas e representativas de nossos sentimentos em relação às nossas vivências e notícias diárias” completa Roger Darashah.

Em 2022, a plataforma estará completamente integrada ao Núcleo de Inteligência e Pesquisa da agência.

“A ferramenta já está sendo aplicada para nossos trabalhos internos e para alguns clientes. Nossa intenção é poder oferecer parcerias a veículos de comunicação com interesse em medir determinados temas, principalmente aqueles que têm mais impacto no nosso dia a dia, e também a empresas que querem entender qual a temperatura de suas marcas, serviços ou produtos dentro da web”, explica Claudia Daré, sócia e diretora da Latam Intersect PR.



Veja quais são esses sentimentos e entenda cada um*



– Raiva

Sentimo-nos frustrados porque há algo nos impedindo de conseguir o que queremos, então atacamos para nos fazer sentir menos impotentes diante dessa situação. Mas a raiva tem o objetivo de fazer mais – ela nos força a agir e lutar contra o problema que enfrentamos.

Nojo

Um sentimento de intensa aversão e repulsa. O nojo é uma resposta emocional ao que sentimos em relação a algo que não parece saudável para nós.

– Medo

O medo é um mecanismo básico de sobrevivência que visa nos manter a salvo de perigos potenciais. É por isso que temos uma resposta inata de lutar ou fugir que é desencadeada sempre que nos sentimos física ou emocionalmente ameaçados. Mas o medo também nos impede de correr riscos, de nos desafiar e de ir atrás do que queremos.

– Felicidade

Uma das primeiras emoções básicas que todos experimentamos é a felicidade. À medida que envelhecemos, começamos a associá-la a sentimentos de contentamento e conexão emocional. O que nos deixa felizes está conectado com nossos desejos na vida.

– Tristeza

Emoção que sentimos sempre que experimentamos a perda de algo importante em nossas vidas. A tristeza é uma emoção muito complexa e cheia de nuances, que pode vir em vários graus e se manifestar de muitas maneiras diferentes. Mas seu propósito mais importante é nos ajudar a processar nossos sentimentos de tristeza e decepção.

– Surpresa

Sentimos surpresa quando algo inesperado acontece a nós ou às pessoas ao nosso redor. O choque e a surpresa podem intensificar quaisquer emoções que estamos sentindo, como felicidade, raiva e desespero. Quando nos surpreendemos, ficamos mais curiosos e alertas porque nos obriga a mudar de perspectiva e nos adaptar a novas situações.


– Expectativa

No sentido mais básico da palavra, a expectativa ou antecipação se refere a um estado fisiológico de excitação que experimentamos quando estamos excitados, ansiosos ou incertos sobre o que está por vir. Se você está se sentindo ansioso com alguma coisa, é a maneira de sua mente lembrá-lo de planejar com antecedência e se preparar melhor para o futuro. Mas se o que você sente é mais uma excitação nervosa, isso significa que está fazendo algo que o tira da sua zona de conforto.



– Ciúmes

O ciúme pode se manifestar quando existe desconfiança, insegurança, tendência ao controle e posse, dentre outros fatores que dificultam confiar na outra pessoa.



– Solidão

A solidão é o sentimento de não pertencer ao mundo que nos cerca. Não conseguimos criar vínculos ou nos identificar com os outros.

*Referências

· Easterlin, R. A. (2003). Explaining happiness. Proceedings of the National Academy of Sciences, 100(19), 11176-11183.

· Loewenstein, G. (1987). Anticipation and the valuation of delayed consumption. The Economic Journal, 97(387), 666-684.

· LeDoux, J. E. (2012). Evolution of human emotion: a view through fear. In Progress in brain research(Vol. 195, pp. 431-442). Elsevier.

· Maslow, A.H. (1943). A Theory of Human Motivation. Psychological Review. 50 (4): 370–96.

· Miller, W. I. (1998). The Anatomy of Disgust. Harvard University Press.

· Parrott, W. G. (1991). Experiences of Envy and Jealousy.The Psychology of Jealousy and Envy, 1991, 3-30.

· de Jong Gierveld, J., Van Tilburg, T., & Dykstra, P. A. (2006). Loneliness and social isolation. Cambridge handbook of personal relationships, 485-500.










Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.