Kathy Macedo e os dons que vem do coração

A fisioterapeuta que mudou completamente o rumo de sua vida pela paixão por doces

Quem nunca teve o sonho de poder trabalhar com o que gosta? Na verdade, essa é a meta principal de praticamente todas as pessoas, mesmo que a gente só descubra isso um pouco mais tarde na vida. Katherine Macedo, de 31 anos, felizmente achou seu dom mais cedo que muita gente. A fisioterapeuta trocou os plantões e idas ao hospital para se dedicar a fazer bolos e doces, coisa que tomou uma proporção que ela não imaginava chegar.

“No início, era apenas um “a mais” e não algo que eu pensava em fazer crescer. Durante a minha faculdade de fisioterapia eu vendia brigadeiros, quando fui fazer minha pós em São Paulo, passei a vender cupcakes.”

Mesmo trabalhando dentro da área da saúde, Kathy sempre foi autodidata e aprendeu a fazer a maioria de seus doces e bolos sozinha.

“Para me aperfeiçoar em algumas coisas, cheguei a fazer 2 cursos de confeitaria… mas tirando isso, vem tudo de dentro de mim mesmo. Nunca fiz faculdade de gastronomia, nunca segui uma receita específica de nada, sempre testei meus doces me baseando nas coisas que eu sempre gostei.”

Toda a perspectiva mudou quando ela foi morar com a tia, conheceu o marido e engravidou da primeira filha. Descobriu muito sobre o seu potencial de confeiteira perto do chá de bebê.

“Existem grupos de “troca” no facebook, onde as pessoas oferecem serviços ao invés de pagar de fato por um produto. Eu consegui montar a festa inteira do chá da minha filha só trocando bolo por itens. As pessoas que recebiam os bolos sempre elogiavam e insistiam para eu investir neles, que ia dar certo … até que uma hora eu só acreditei.”

Com tudo parecendo se encaminhar, a confeiteira e o marido passaram a buscar um local que pudesse corresponder com as expectativas de crescimento do negócio. A loja veio em 2017, em pleno setembro de Rock in Rio, no bairro da Barra da Tijuca – Zona Oeste do Rio de Janeiro.

“Teve uma hora que as coisas começaram a pesar e eu tive que escolher um lado. Eu estava trabalhando em hospital, comandando a loja, com a minha filha pequena e grávida … era muita coisa; Mas quando eu finalmente pensei em largar tudo e apenas focar nos bolos, veio a pandemia, o negócio passou a ir mais devagar e isso quase acabou com todas as minhas expectativas.”

Com o lockdown e a loja completamente parada, ela pensou que era hora de desistir do sonho.

“Eu coloquei a loja para passar o ponto, e em Maio recebei uma ligação de alguém que queria comprar. É muito louco lembrar disso porque eu tava convicta de que era o que precisava ser feito, mas eu tive um estalo: não era hora.”

E não era mesmo.

Hoje, a confeiteira se dedica 100% a loja física que segue firme, além de ser extremamente requisitada nos serviços de delivery e redes sociais.

“Agora os planos são apenas focados para o crescimento, queremos futuramente abrir novas franquias e crescer cada vez mais.”

E falando sobre a mudança de carreira.

“Se é algo que te faz feliz, toda mudança é bem vinda.” – Finaliza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.