Mercado imobiliário volta a crescer e anima investidores

Para o empresário Netinho Alves, os números já estabilizaram e voltaram ao mesmo patamar de antes da pandemia 

Depois de um longo período de incertezas, o mercado imobiliário no Brasil já dá sinais de melhora e anima investidores. Parte significativa dessa retomada se deve aos negócios de alto padrão, que inclusive já apresentam lista de espera em grandes capitais. 

De acordo com uma pesquisa realizada pelo DataZap+, houve um aumento de 10% na compra de apartamentos de luxo acima de 2 milhões em relação ao ano passado.

Dados da Ademi e do Sinduscon no Rio apontam que a comercialização de residências com valor acima dos R$ 1,5 milhão cresceu 72% em relação a 2020. Há mais de 11 anos na profissão, o corretor e empresário Netinho Alves, dono da Week Imóveis, se mostra confiante nesse novo cenário econômico. “Vendo imóveis de vários tipos a partir de 1 milhão de reais e vejo que houve um grande aumento”, revela. 

Com propriedades comercializadas nos principais bairros cariocas como Ipanema, Leblon, Copacabana e Barra da Tijuca, Netinho afirma que por conta da pandemia, ficou receoso a respeito das negociações, mas que agora vê um horizonte muito mais positivo nesse mercado. “Geralmente quando vem uma crise as pessoas ficam retraídas de comprar. Mas, para minha surpresa, o mercado aqueceu. Chego a vender imóveis até mesmo na primeira visita”, comenta. 

Ele explica que as negociações são uma via de mão dupla, tanto o cliente deve saber muito bem o que procura, como o corretor deve entender as necessidades de quem está buscando. “A missão do corretor também é entender o cliente. Quanto mais você conhece o cliente, mais você atinge a expectativa dele e consegue vender, porque sabe que ele vai ficar feliz e realizado naquele imóvel”, afirma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.