O Núcleo de Ativação Urbana com o apoio da Prefeitura do Rio de Janeiro pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro, CDURP – Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto e a Cury Construtora realizam: Distrito de Arte do Porto

A Zona Portuária do Rio de Janeiro vem ganhando novos traços e coloridos, mesmo em tempos de pandemia, o projeto Distrito de Arte do Porto nasce com propósito de ressignificar espaços através de intervenções artísticas, gerando integração, turismo, espaços de convivência mais convidativos em um dos locais ainda pouco explorados por quem visita a cidade maravilhosa e até mesmo os cariocas. Nesta primeira fase, o público poderá conferir mais de 11.000m² de muita arte em muralismo, graffiti, stencil, lambes e poesia, e, outros em execução, já que os trabalhos estarão em constante transformação através de outros projetos que serão lançados em outras  fases.

O Distrito de Arte do Porto tem como propósito ocupar e transformar a região, além de homenagear e gerar reflexões em vários segmentos e temáticas. Assim como, a obra produzida pelo artista Nadi em homenagem ao samba com Beth Carvalho e Arlindo Cruz intitulada de “O último dueto”. Já o painel feito pela artista Juliana Fervo, reforça a liberdade profissional das mulheres, tendo como ilustração uma mulher que trabalha no setor petrolífero, levantando a discussão sobre equidade de gênero no mercado offshore.

A minha participação no projeto como artista foi fazendo o segundo painel, homenageando Beth Carvalho e Arlindo Cruz. A Beth, que é conhecida como madrinha do samba, e o Arlindo, que é um grande poeta, como se fosse o último dueto entre eles, eternizando de alguma forma esta linda parceria. Além disso, sou um dos curadores do projeto, convidando outros artistas e auxiliando na organização, para entender como esses artistas podem interagir, como as artes podem conversar e que fique harmonioso. O que mais me comove é a retomada da arte para trazer cor e vida aquele local e, por ela ser uma arte de rua, combina muito bem com esse ambiente e a realização do Fórum de Arte Urbana que trará discussões sobre o mercado aqui no Rio sobre o graffiti”. – Daniel Nadi curador do projeto.

Já o artista ACME ilustra histórias das comunidades do Pavão, Pavãozinho e Cantagalo, além do mural com os líderes do movimento negro realizado com o apoio do Consulado Geral dos EUA no Brasil; Airá OCrespo apresenta o mural “Leite Derramado”, onde o artista expõe a desigualdade social com uma imagem que abre um debate para diversas interpretações e discussões sobre a dinâmica da nossa sociedade desde os tempos coloniais. Uma pintura com caráter emocional, que traz a amamentação, mas que provoca profundas reflexões para quem tem o prazer de encontrá-la na rua.

O projeto é uma idealização do Núcleo de Ativação Urbana, que explora espaços, territórios e cidades a partir da visão de empreendedorismo, economia criativa, inovação e desenvolvimento social. “É uma realização construir um grande corredor cultural que abriga, a céu aberto, diversos murais pintados e grafitados, majoritariamente, por artistas urbanos locais. Com o espaço, queremos promover a economia local, enriquecer culturalmente a comunidade que vive no entorno e transformá-lo num atrativo ponto turístico na cidade”, planeja Hiroshi Shibuya, CEO do Núcleo de Ativação Urbana.

Vários outros artistas, como Ananda Nahu e Marcelo Ment, ilustram o Distrito com temas que envolvem as causas sociais, machismo estrutural e equidade, em meio ao desenvolvimento de metrópole na região, o distrito busca, através da arte, criar ambientes mais humanizados, gerando convivência, integração e desenvolvimento social melhorando a qualidade de vida dos moradores e das pessoas que habitam a região. Além desta diversidade, há muitas ações de revitalização programadas nos bairros do Santo Cristo e no Morro da Providência, além de ações de desenvolvimento e impacto social.

“O Porto Maravilha tem uma vocação para a Arte Urbana cada vez mais forte e presente. E nós queremos consolidar a área como o maior hub de arte do Brasil. O Distrito de Arte do Porto vem em completo alinhamento com a cidade – especialmente o Porto – que queremos: um bairro vivo, com pessoas morando, trabalhando e cheio de cultura e atrações para cariocas e turistas frequentarem” –afirma Gustavo Guerrante, presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp).

“A Cury Construtora enxergou o grande potencial da região do Porto e decidiu investir no Distrito de Arte do Porto por acreditar na importância não só do desenvolvimento imobiliário, mas também nas iniciativas culturais e de revitalização da região, num processo de transformação territorial com foco em ativação e desenvolvimento urbano.” – Leonardo Mesquita – Vice Presidente Comercial Cury Construtora

Serviço:

A visitação no Distrito de Arte do Porto estará aberta para visitações à partir do dia 8 de outubro e fica no Passeio Ernesto Nazareth, entre a Rua Professor Pereira Reis com a Avenida Cidade de Lima em um ambiente totalmente instagramável e próximo de várias atrações do Porto como a Rio Star, AquaRio, Casa Porto e Destrave Bar.

Próximo à estação do VLT Pereira Reis. 

Sobre os artistas:

@marceloment: O artista carioca e autodidata integra a primeira geração de artistas do graffiti no Rio. Artista urbano desde 1998, o cara faz das ruas seu suporte e laboratório de criação e em mais de duas décadas de carreira, Ment coleciona viagens pelo Brasil e pelo mundo, consolidando sua identidade e relevância, reconhecido e apreciado por onde passa.

@universoacme: Seu trabalho é conhecido no mundo todo, pois o cara é simplesmente um dos pioneiros do graffiti carioca, e além de artista é sócio-fundador, idealizador e curador do Circuito das Casas-Tela, uma galeria a céu aberto que retrata a história das favelas Pavão, Pavãozinho e Cantagalo.

@anandanahu: Nahu possui mais de 14 anos de carreira, e seu trabalho é permeado por um forte estudo de culturas e pessoas. Suas obras contam histórias de diversas nacionalidades, enquanto explora diferentes técnicas, materiais e cores.

Ao longo da carreira participou de projetos artísticos-sociais na ONU, União Europeia, Prefeitura de Nova York e outros grandes parceiros que carrega em seu currículo.

@julianafervo: É pernambucana, mas mora na zona norte do Rio desde criancinha. O estilo floral é uma marca registrada sua, e vemos esses padrões na sua arte dando cor e textura à mensagens potentes sobre o povo preto e seu lugar de pertencimento. Lúdica e revolucionária, são palavras que a definem bem. FERVO iniciou no mundo do Graffiti em 2003, e acredita na arte e na cultura como instrumentos de crescimento pessoal.

@NadiGraffiti: Ele tem um currículo extenso de projetos artísticos para eventos, festivais e grandes marcas como Globo Filmes e Rock in Rio. Nadi já levou sua cor e criatividade para muitos cantos do Rio de Janeiro. Suas obras convidam nosso olhar e tem o dom de levar a sua mensagem com leveza e alegria.

@AiraOcrespo: Reconhecido com um dos principais nomes do Graffiti no RJ. Airá tem um traço único, daqueles que você bate o olho e já sabe a autoria, fora as mensagens e provocações urgentes que o artista aborda em suas pinturas. Ele tem uma pegada realista, mas com interferências e influências do seu olhar para o mundo.

Sobre o Fórum de Arte Urbana

Primeira edição do Fórum de Arte Urbana do Rio 

Dias 08 e 09 de outubro no Museu de Arte do Rio – MAR 

A primeira edição do Fórum de Arte Urbana do Rio de Janeiro será transmitida de forma híbrida seguindo todos os protocolos de segurança, nos dias 08 e 09 de outubro no Museu de Arte do Rio. Com a  iniciativa e criação do Núcleo de Ativação Urbana em conjunto com o apoio Cury Construtora e a Prefeitura do Rio de Janeiro, tem o intuito de abordar a ativação da Zona Portuária e Santo Cristo através da valorização da Cultura e Arte Urbana, aproveitando o lançamento da primeira fase do Distrito de Arte do Porto. 

Ao longo de dois dias, serão cerca de 50 convidados entre eles os artistas do Distrito de Arte do Porto, Gustavo Guerrante, presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro, secretários municipais, estaduais e outros integrantes de setores estratégicos do Poder Público, que serão distribuídos em 12 mesas de debates discutindo os caminhos, pautas como fomento à arte urbana, patrocínio e incentivo, mulheres nas ruas e leis específicas para a arte da rua serão destrinchados em mais de 26 horas de programação. Possibilitando um grande estímulo à cultura de rua como potência de transformação em bairros na cidade, assim como está sendo feito no Porto Maravilha com o Distrito de Arte do Porto.

Ao fim dos dias de conferência, acontecerá um “Come together” no Destrave Arte Bar. Espaço incrível de compartilhamento de experiências ao ar livre que oferece música, gastronomia e arte, e que segue todas as normas de segurança e saúde sugeridas pelo poder público. Um lugar propício para network e criação de novas conexões entre participantes e convidados do fórum.

“A realização deste fórum é de grande importância para o Rio de Janeiro e para todas as pessoas que vivem de arte urbana. Estamos criando um grande movimento de transformação, geração de empregos e ativação do turismo e ocupação de espaços na cidade. Esta será a primeira edição de muitas, é um projeto que pertencerá ao calendário da cidade e nas próximas edições acontecerão de forma presencial” – Hiroshi Shibuya, CEO do Núcleo de Ativação Urbana.

Para participar do Fórum de Arte Urbana do Rio, os interessados podem comparecer no Museu de Arte do Rio a partir das 14h, porém os lugares limitados ou assistir as transmissões ao vivo via YouTube no canal do Distrito: youtube.com/distritodeartedoporto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.