Saúde mental e intestinal andam juntas, explica médico Ítalo Rachid

Ítalo Rachid reforça que intestino e depressão apresentam ligação estreita

O médico Ítalo Rachid (Cremesp 114612) destaca que a saúde intestinal pode impactar na depressão. Segundo ele,o microbioma intestinal desempenha um papel importante no corpo humano e um dos benefícios desta microflora é a saúde mental. Por isso, o intestino e a depressão apresentam uma estreita ligação. Isso decorre da forma como age nosso intestino e sua microbiota, e da forma como impactam em nosso cérebro e em nossa saúde mental.

A depressão é uma doença mental grave causada por vários fatores. É descrito como baixa disposição emocional, perda de confiança e apatia.

Foto Reprodução: internet

Conforme Ítalo Rachid, o estudo da microbiota intestinal que afeta a saúde mental é um tópico de pesquisa relativamente novo que ganhou popularidade nos últimos anos.

Ainda há partes que precisam ser aprofundadas e entendidas.

“Já se sabe que as bactérias intestinais são as principais responsáveis ​​pelo seu humor e saúde mental. Elas podem aliviar os sintomas de depressão, ansiedade e estresse, mas também podem piorá-los”, destaca.

Segundo Ítalo Rachid, quando o corpo é exposto ao estresse, ele passa por uma série de mudanças para que toda a energia e os principais recursos sejam direcionados aos músculos e ao cérebro.

O estresse também faz com que o corpo libere cortisol, e todos esses fatores podem afetar o microbioma intestinal.

“Para apoiar sua saúde, seu microbioma intestinal precisa ser diverso, e a diversidade ajuda a mantê-lo equilibrado. No entanto, se não estiver equilibrado — algo chamado disbiose — micróbios oportunistas podem se aproveitar e proliferar, resultando em inflamação.

Isso porque seu corpo não quer bactérias oportunistas, então seu sistema imunológico recebe um alerta que resulta em inflamação”, afirma.

Curiosamente, reforça Ítalo Rachid, a inflamação pode contribuir para a depressão e a depressão pode causar inflamação. Mas um microbioma diversificado pode prevenir a inflamação.

“Portanto, controlar a inflamação pode ajudar a melhorar os níveis de humor e ansiedade”, pontua, enfatizando que a dieta é uma forma de aumentar a abundância de diversos micróbios e reduzir a inflamação.

Procure sempre por um profissional de saúde especializado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.